Sinais de Açúcar no Sangue que não Devemos Ignorar

Comer um docinho de vez em quando é mais que permitido e tem lá seus benefícios, já que estimula a liberação de hormônios associados ao prazer e bem-estar. No entanto, quem exagera na dose, está arriscando a saúde.

O consumo de açúcar em excesso — ainda mais o refinado, que usamos em casa — pode acarretar em diversos problemas de saúde, não apenas o sobrepeso. A seguir, conheça alguns sinais que indicam o consumo excessivo de açúcar.

1. Alterações na pele

Já ouviu aquela velha história de que chocolate dá espinha? Ela não deixa de ser verdade.

O doce não é um fator direto para o surgimento da acne, mas o açúcar é um grande responsável.

Alimentos que contêm adição de açúcar (ou açúcar processado nos alimentos) fazem com que os níveis de insulina subam. Assim que a glicose entra no sangue, inicia-se uma série de processos fisiológicos complicados que, em última análise, podem causar inflamação e problemas de pele.

Além disso, o açúcar é um soluto, o que significa que absorve mais água do corpo. O consumo excessivo do ingrediente pode causar um desequilíbrio de fluidos e desidratação geral, o que também pode afetar a pele. Portanto, certifique-se de beber muita água e monitorar a quantidade de açúcar que você realmente come durante o dia.

2. Inchaço constante

O inchaço é uma coisa natural e pode acontecer por diversos fatores. Mas, se você se sente constantemente inchado, pode ser algum problema digestivo. E o açúcar pode ser um dos culpados.

O açúcar alimenta algumas bactérias “ruins” do seu intestino. É por este motivo que alguns alimentos não são tão fáceis de serem digeridos no estômago. Uma  dica é reduzir o consumo de carboidratos e, principalmente, açúcar refinado.

3. Problemas de cicatrização

A dificuldade de cicatrização está ligada a muitos fatores e um deles é o excesso de açúcar no corpo. É um sinal de que veias e artérias podem estar obstruídas pelo açúcar e o sangue não chega como deveria na região do corpo que necessita de regeneração.

4. Fadiga em excesso

Os picos de glicemia reduzem nosso estado de alerta natural do corpo, provocando sensação de sono e cansaço.

Normalmente, pessoas que comem muito açúcar e carboidrato, esquecem de dar a mesma importância às proteínas e gorduras boas. A falta destes nutrientes faz com que  a pessoa se sinta mais cansada e lenta, pois o corpo tem apenas um tipo de energia: o açúcar.

5. Mudanças bruscas de humor

Quando você come açúcar em excesso, acontece uma reação imediata em seus hormônios. Você tem um pico de insulina e serotonina, o hormônio da felicidade, seguido de uma enorme queda de ambos. Isso acontece, sobretudo, quando se consome o açúcar refinado e carboidrato simples, que metaboliza muito rápido.

O resultado é que o humor varia rapidamente de um extremo bem estar à sensação de tristeza.

Como saber que você come açúcar em excesso?

O açúcar é criado através da combinação da glicose e da frutose. A glicose é que dá energia ao nosso corpo e ela pode ser encontrada de várias formas. O amido, por exemplo, é uma delas. Batata, pão, lentilha e feijão, todos eles contêm glicose.

Mas a gente acaba se lembrando da glicose mesmo com o açúcar. Porém o gostinho doce que você sente vem mais da frutose, e essa molécula não é tão fácil de ser metabolizada pelos órgãos.

Quem consegue fazer isso é o fígado. Então você ganha energia pela glicose, mas a sobrecarga da frutose faz o fígado converter frutose em gordura e levar essa gordura para o fluxo sanguíneo.

Com isso, você também sobrecarrega o pâncreas, que precisa produzir uma grande quantidade de insulina. A glicemia, que é o açúcar no sangue, também aumenta. Tudo isso gera problemas no seu organismo, chegando a condições mais graves, como a diabetes.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a dose recomendada de açúcar deve ser inferior a 10% da sua ingestão diária de energia. Estes 10% diários equivalem a 7 colheres de chá de açúcar.

Açúcar e Diabetes

O diabetes mellitus é uma doença crônica, caracterizada pelo alto índice de açúcar no sangue. Esse aumento do açúcar pode ter relação com vários fatores, como sedentarismo, dietas desequilibradas, obesidade e até o próprio envelhecimento da população.

Diabetes Tipo 2

Enquanto que o diabetes tipo 1 atinge crianças, adolescentes e adultos jovens, sendo causada por uma destruição autoimune do pâncreas, o diabetes tipo 2 acomete a população adulta, sendo resultado de maus hábitos alimentares e de estilo de vida.

Esse tipo de diabetes representa cerca de 90% dos casos e está associado a hábitos de vida como o sedentarismo, o fumo e a má alimentação, que abrem as portas para a obesidade, pressão arterial elevada, distúrbio do colesterol e triglicérides.

A boa notícia é que o diabetes tipo 2 pode ser evitado, por meio de uma dieta equilibrada, prática regular de exercícios e o acompanhamento e controle dos níveis de glicemia no sangue.

Como vimos, o açúcar em excesso não é bom para a saúde e pode te deixar vulnerável para uma série de doenças. O acompanhamento médico e realização de exames é algo essencial para a manutenção da saúde e prevenção do diabetes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *